Globo

Como otimizar um site em um idioma para diferentes territórios

GloboNormalmente, o conteúdo ou as páginas duplicadas na Internet são penalizados pelo Google e por outros mecanismos de pesquisa como sendo spam e podem fazer com que o site seja considerado um site de spam. Classificação SERP cair significativamente. Então, como criar duas páginas ou sites legítimos com conteúdo quase idêntico no mesmo idioma, mas direcionados a países diferentes?

O melhor exemplo disso seria uma empresa que desejasse criar dois sites diferentes, um voltado para os EUA usando um domínio .com e outro voltado para o Reino Unido usando um domínio .co.uk. O idioma desses dois sites seria praticamente idêntico, mas pode haver diferenças importantes no site, como números de contato e endereços. Para impedir que os mecanismos de pesquisa vejam esses dois sites como cópias um do outro e, consequentemente, os penalizem, você precisaria adicionar tags de idiomas alternativos.
Essas tags precisam ser recíprocas entre as páginas, portanto, por exemplo, se uma página em inglês aponta para uma página em francês dizendo "esta é a página em francês com o mesmo conteúdo", a página em francês precisa apontar de volta dizendo "esta é a versão em inglês".

Essas tags de idioma alternativo ficam no cabeçalho da página e têm a seguinte aparência:

<link rel="alternate" hreflang="fr-FR" href="http://www.relevanceweb.fr/" />

O rel (relação) indica uma versão alternativa
O hreflang é o idioma (e a localidade) da página alternativa
O href é o local (URL) da página alternativa

O hreflang é a parte importante e é composto de duas partes: idioma e local. O local pode ser, e geralmente é, deixado de fora. No caso de um site francês, o código seria apenas hreflang="fr", o que significa que a página seria direcionada a qualquer pessoa que fizesse uma pesquisa em francês, onde quer que ela estivesse.Mapa EUA-Reino Unido

No caso do nosso exemplo dos EUA/Reino Unido, o idioma de ambas as páginas será o inglês, portanto, você precisa definir o local para o qual a página está direcionada da seguinte forma:


O idioma e o local precisam ser códigos de área válidos e precisam ser exclusivos. Você não pode apontar para duas páginas diferentes com o mesmo código de idioma, a menos que elas estejam definidas para locais diferentes.

A ideia é que as pessoas nos Estados Unidos que pesquisam em inglês obtenham resultados para .com e as pessoas na Inglaterra obtenham .co.uk. Isso serve para que os mecanismos de pesquisa saibam que as páginas fazem parte do mesmo site e são direcionadas a pessoas específicas, em vez de serem apenas cópias não relacionadas, o que poderia ser presumido se as páginas não estivessem vinculadas de nenhuma outra forma.

Ao segmentar áreas diferentes dessa forma, você também deve acessar as ferramentas para webmasters e definir a localização geográfica de cada site adequadamente.

Seguindo essas regras bastante simples, você poderá criar sites ou páginas mais bem direcionados a mercados individuais e, ao mesmo tempo, evitar as armadilhas de ter conteúdo duplicado e manter sua posição na SERP, conquistada com muito esforço.

Leia mais artigos deste autor

clique aqui